Piaçabuçu, a foz do Velho Chico

Pra quem gosta de fazer turismo ecológico, aí está uma ótima opção. Piaçabuçu é uma pacata cidade localizada na divisa entre os Estados de Sergipe e Alagoas e conhecida por ter o delta do rio São Francisco.

Como chegar:

Pra quem vai de automóvel, basta olhar no mapa e seguir caminho. Cuidado, pois alguns trechos de estrada estão em péssimas condições.

Agora se você vai partir de Aracaju ou de Maceió, a melhor opção é locar uma van através de uma das inúmeras operadoras de turismo que fazem esse passeio. A viagem dura aproximadamente 2 horas e meia.

O que fazer neste passeio:

O custo do passeio para uma pessoa sai na média de 80 reais, inclusos o transporte + passeio de barco pelo rio São Francisco + almoço no retorno do passeio.

Leve uma boa câmera e tente buscar pelo barco que tenha o guia "perereca", isso mesmo, esse rapaz sabe tudo sobre a história do local e tira ótimas fotografias. O barco é o "Santiago".

Durante a viagem de barco eles vão lhe oferecer algumas guloseimas, abacaxi, melancia, abacaxi, melancia, abacaxi, melancia e mais uma variedade de aperitivos como abacaxi e melancia. Eles também vendem cerveja e alguns petiscos de camarão dentro do barco.

O passeio de barco pelo rio chega até o ponto onde rio e mar se misturam, aí o barco atraca e por umas duas horas você poderá curtir as dunas, tomar um banho de rio, tirar fotografias e fazer compras numa feirinha que eles montam nos dias de passeio (quartas e sábados).

Não deixe de saborear o picolé natural lá da região de Piaçabuçu. Esse sim, vale a pena. É vendido durante o passeio nas dunas.
Conhecer Piaçabuçu é ver um lado nostalgico do Brasil, um lugar esquecido, pobre financeiramente e muito rico pelas suas histórias e orgulho do povo que ali habita. Vale a pena porque você vai conhecer um pouco da história do rio São Francisco, vai ver áreas lindas e inabitadas e a estada nas dunas que também valem algumas belas fotos para o seu mural.
Se você gosta de aventura ou coisas mais radicais, esse passeio não é indicado porque não se tem muita coisa pra fazer fora a passividade de esperar o barco chegar nas dunas e voltar.
A infraestrutura da cidade é precária, então é sugestivo que você se hospede em Maceió ou Aracaju.

Mapa do local: